Hubble acha CO2 e CO, a chave para a vida, em um planeta distante

O telescópio espacial Hubble descobriu dióxido de carbono (CO2) e monóxido de carbono (CO) na atmosfera de um planeta a 63 anos da Terra, o que marca um passo importante na busca de vida extraterrestre, segundo a agência espacial americana Nasa.

AFP |

Estes compostos foram encontrados num planeta do tamanho de Júpiter a 63 anos-luz da Terra, formado por gases e líquidos e muito quente para alojar a vida como conhecemos.

Os compostos orgânicos podem ser conseqüência de processos de vida e, se forem detectados num planeta similar à Terra, poderao "fornecer a primeira evidência de vida além de nosso planeta", indica a Nasa em um comunicado.

"Não estamos perto de descobrir vida neste planeta em particular", ressaltou Ray Villard, do Instituto Científico do Telescópio Espacial. "Mas ele tem a mistura química que, em um planeta adequado, pode supor traços de vida".

O CO2 e o CO foram encontrados por Mark Swain, um pesquisador do Jet Propulsion Laboratory da Nasa, na Califórnia, através do Hubble, que orbita a 575 km sobre a Terra.

"O dióxido de carbono é o principal motivo de entusiasmo porque, sob as circunstâncias corretas, poderá ter um vínculo com uma atividade biológica como acontece na Terra", explicou Swain.

Lançado há 18 anos, o telescópio espacial revolucionou a astronomia graças a sua habilidade de esquadrinhar o universo, devolvendo imagens livres das distorções que gera a atmosfera terrestre.

kdz/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG