Hu Jintao encurta visita ao Brasil por tremor na China

O presidente chinês, Hu Jintao, vai encurtar sua visita ao Brasil, onde participa da cúpula dos Brics, por causa do terremoto de quarta-feira que deixou mais de 600 mortos em seu país, informou um porta voz do Ministério das Relações Exteriores brasileiro nesta quinta-feira.

iG São Paulo |

    Hu voltará à China ainda nesta quinta-feira, de acordo com uma segunda fonte do governo, que pediu para não ser identificada. O plano original do presidente chinês era permanecer no Brasil até sexta-feira.

    Os líderes dos quatro maiores mercados emergentes do mundo - Brasil, Rússia, Índia e China, conhecidos pela sigla Brics- se reúnem esta semana em Brasília para discutir questões econômicas globais e promover o comércio.

    Reuniões antecipadas

    Por causa da decisão de Hu, as reuniões dos Brics que se estenderiam até amanhã serão realizadas apenas nesta quinta-feira.

    A primeira reunião contará com os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e da África do Sul, Jacob Zuma, assim como o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh. Na segunda, Lula e Singh se juntarão a Hu e ao presidente da Rússia, Dmitri Medvedev.

    Nas duas cúpulas serão abordados assuntos econômicos e comerciais de interesse das principais potências emergentes do planeta, além de uma densa agenda política centrada no Oriente Médio, o programa nuclear do Irã e a reforma dos organismos internacionais, entre outros pontos.

    Como poucas vezes vistas em Brasília, os encontros ocorrem em meio a fortes medidas de segurança, incluindo o fechamento do trânsito da Esplanada dos Ministérios, a avenida onde ficam as sedes de todos os poderes do Brasil.

    Economias emergentes

    Os dois encontros reúnem as principais economias emergentes, que concentraram quase 70% do crescimento da economia mundial entre 2003 e 2007, antes da explosão da crise financeira.

    Os países do Bric representam 42% da população mundial e 26% do território, e somaram no ano passado 23,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do planeta, segundo o governo brasileiro.

    * Com Reuters e AFP

    Leia mais sobre Brics

      Leia tudo sobre: brics

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG