Hu Jintao e Obama conversam sobre laços bilaterais e tema nuclear

Pequim, 2 abr (EFE).- O presidente da China Hu Jintao e seu colega americano Barack Obama conversaram por telefone na qual aproximaram posturas nas relações bilaterais e também trataram assuntos sobre segurança nuclear, incluindo as sanções ao Irã.

EFE |

Segundo informou o Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Hu assegurou a Obama que "a China vai outorgar grande importância ao assunto da segurança nuclear, se opõe à proliferação e ao terrorismo nuclear, e apoia os esforços internacionais para aumentar a cooperação na segurança nuclear".

Trata-se do primeiro contato entre os dois presidentes depois que a China concordou na quarta-feira a se sentar de novo para iniciar uma nova rodada de sanções ao Irã por causa de seu programa nuclear.

Pequim, com fortes laços econômicos com Teerã, sempre tinha sido, com Moscou, o principal bastião do regime dos aiatolás frente a Washington.

Durante a conversa, o presidente da China também insistiu na questão do Tibete e de Taiwan, dois assuntos que recentemente elevaram a tensão entre ambos os países, depois da reunião de Obama com o dalai lama e o anúncio do Congresso americano da venda de armamento no valor de US$ 6,4 bilhões a Taiwan.

"O tratamento adequado dos assuntos de Taiwan e do Tibete, que afetam a soberania chinesa, sua integridade territorial e representam interesses básicos, é chave para as relações sino-americanos", disse Hu.

A Chancelaria chinesa afirmou que Obama transmitiu sua compreensão a Hu e defendeu que os dois países "continuem com seus esforços para tratar as maiores preocupações e conseguir a recuperação econômica".

Hu e Obama se encontrarão em Washington nos dias 12 e 13 de abril, depois que Pequim confirmou que o presidente da China vai participar da cúpula de segurança nuclear organiza pelos EUA. EFE gmp/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG