HSBC anuncia reestruturação nos EUA, apesar de lucro recorde no Brasil

O banco HSBC anunciou nesta segunda-feira uma série de medidas de reestruturação nos Estados Unidos, incluindo a demissão de mais de 6 mil funcionários no país, apesar de ter divulgado um lucro recorde no Brasil em 2008. A empresa afirma que as demissões nos Estados Unidos não terão impacto no Brasil e não há planos para a redução do quadro de funcionários no país.

BBC Brasil |

O lucro do HSBC Brasil em 2008 foi de R$ 1,35 bilhão, 9% maior do que em 2007. O ativo total da empresa aumentou 58%, avançando de R$ 70,75 bilhões para R$ 112,1 bilhões.

Mas a sede internacional do HSBC, em Londres, divulgou um lucro líquido de US$ 5,728 bilhões em 2008, uma queda de 70% em relação ao ano anterior. Nos Estados Unidos, o HSBC apresentou prejuízo de US$ 15,5 bilhões em 2008.

A empresa anunciou que pretende demitir 6,1 mil empregados nos Estados Unidos, encerrar a maior parte de suas agências de crédito ao consumidor no país e fechar cerca de 800 agências. Mas a companhia afirma que não vai sair do mercado americano.

O HSBC também anunciou nesta segunda-feira a emissão de novas ações que serão oferecidas com desconto a acionistas, uma das maiores emissões de papéis da história na Grã-Bretanha. A meta do banco é aumentar o capital em cerca de US$ 17,7 bilhões com a iniciativa.

A instituição proibiu ainda a distribuição de bônus por desempenho a executivos em 2008.

O HSBC é o maior banco da Europa, até agora era considerado uma das instituições financeiras mais robustas do continente e tem recusado ofertas de ajuda do governo britânico.

O anúncio da grande redução dos lucros e as prováveis demissões nos Estados Unidos foram atribuídas à queda do valor das ações do banco - que chegaram a despencar 20% na bolsa de Londres nesta segunda-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG