HRW teme catástrofe para civis no Paquistão

Milhares de civis que não conseguiram fugir dos combates entre o Exército paquistanês e os talibãs no vale de Swat, noroeste do Paquistão, estão expostos a uma catástrofe humanitária, afirma a organização internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW)

AFP |

Em um comunicado, a organização pede ao Exército que permita a fuga dos civis das zonas de conflito.

Há uma semana, a HRW, que tem sede em Nova York, acusou os talibãs e o Exército de matar vários civis na região.

Segundo a organização, os civis são utilizados como escudos humanos pelos talibãs e são vítimas de bombardeios indiscriminados pelos militares.

Desde o início da ofensiva das Forças Armadas paquistanesas no fim de abril no vale de Swat, quase 2,4 milhões de pessoas fugiram da região, segundo a ONU.

"As pessoas presas na zona de conflito de Swat estão expostas a uma catástrofe humanitária, a menos que o Exército suspenda imediatamente o toque de recolher que impõe sem interrupção há uma semana", afirmou Brad Adams, diretor da HRW para Ásia.

"O governo não pode deixar a população local presa sem comida, água potável ou medicamentos e considerar que é uma tática para vencer os talibãs", completou Adams.

cm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG