HRW se junta a ONGs que denunciam abusos de Israel em Gaza

Genebra, 26 jan (EFE).- A Human Rights Watch (HRW) se juntou hoje ao grupo de ONGs que denunciam os abusos realizados por Israel na Faixa de Gaza, onde atacou áreas civis como se fossem alvos militares.

EFE |

O diretor-executivo da HRW, Kenneth Roth, rebateu a posição de Israel, segundo a qual o uso de fósforo branco em um conflito é legal, e afirmou que isto só é correto caso se use para camuflar o movimento de tropas e não quando é lançado em áreas muito povoadas, como Gaza.

"Israel primeiro negou que utilizasse fósforo branco como arma, depois disse que seu uso era legal. Pode ser, mas o ponto é como se utiliza. Não há justificativa caso se trate de áreas povoadas", declarou.

O fósforo branco provoca profundas queimaduras que chegam até os ossos.

Além disso, a organização denunciou o uso nestas mesmas áreas de armas de fragmentação capazes de causar danos em um raio de 300 metros.

"Este uso viola a proibição de realizar ataques indiscriminados, já que tais projéteis atingem tanto alvos militares como civis", declarou Roth.

Também refutou o argumento de que os ataques do Hamas contra localidades israelenses justifiquem o uso de fósforo branco e de bombas de fragmentação pelas Forças Armadas de Israel.

"A ilegalidade de uma parte do conflito não é desculpa para que a outra parte também atue ilegalmente", afirmou. EFE is/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG