HRW pede investigação sobre trangressões humanitárias em Gaza

Nova York, 27 jan (EFE).- A organização Human Rights Watch (HRW) pediu hoje que uma comissão imparcial seja criada para investigar violações ao direito internacional que Israel e o movimento islâmico Hamas possam ter cometido durante o recente conflito em Gaza.

EFE |

Num comunicado, a ONG assegurou que esta investigação é "essencial para que sejam esclarecidos os fatos mais importantes" e seja possível "recomendar mecanismos para apurar responsabilidades e conceder indenizações às vítimas".

"O Conselho de Segurança e o secretário-geral (da ONU, Ban Ki-moon) deveriam lançar uma investigação independente sobre as supostas violações cometidas" por ambos os lados, propôs o diretor adjunto da HRW para o Oriente Médio e o Norte da África, Joe Stork.

Stork assegurou que é urgente a abertura de uma investigação sobre o ocorrido durante a ofensiva de três semanas que o Exército israelense lançou contra o Hamas em 27 de dezembro, na qual morreram mais de 1,3 mil pessoas.

A HRW lembrou ainda que a investigação aberta pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU, com sede em Genebra, se limita a verificar as violações cometidas por militares israelenses, já que analisa a atuação das milícias palestinas.

Isso, além do "pobre histórico" das investigações que o Exército israelense faz de suas próprias ações, torna imperativa a criação de uma comissão internacional e independente.

"Os civis (...) foram os que pagaram o preço mais alto neste conflito e é necessária uma investigação independente para que se faça justiça e sejam determinadas as responsabilidades", acrescentou Stork.

A HRW, com sede em Nova York, pediu aos 15 membros do Conselho de Segurança (CS) da ONU que apóiem a criação de uma comissão composta por especialistas e que estude as ações de Israel e do Hamas em Gaza. EFE jju/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG