O hotel de luxo Marriott de Islamabad reabriu as portas neste domingo, três meses depois de ter sido alvo de um atentado com caminhão-bomba que matou 60 pessoas.

"Transformei este hotel em uma fortaleza", disse Sadruddin Hashwani, proprietário do estabelecimento e um dos homens mais ricos do Paquistão.

O hotel fica próximo do Parlamento e de outros edifícios oficiais. O local agora está cercado por um muro a prova de bombas de 3,5 metros e quase o mesmo de espessura.

jaf/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.