Hotel de Islamabad que foi alvo de atentado em setembro reabre suas portas

Islamabad, 28 dez (EFE).- O hotel Marriott de Islamabad, capital do Paquistão, reabriu hoje suas portas pela primeira vez desde o atentado de setembro, com um reforço na segurança.

EFE |

Os proprietários optaram por manter a mesma decoração do local antes do ataque, que deixou 54 mortos. Entretanto, foram instalados um novo muro antibomba, vidros à prova de balas, cem câmeras de segurança e mais alarmes.

"Prometi que abriria o hotel em 90 dias e cumpri minha promessa.

Fiz isso pelo Paquistão, porque este hotel pertence ao povo e o objetivo era restituir a imagem do país", disse o proprietário do hotel, Sadrudin Hashwani.

Por enquanto, apenas 70 dos 298 quartos do hotel estão abertos, mas só poderão ser ocupados a partir de 1º de janeiro.

Em 20 de setembro, um terrorista se aproximou com um caminhão carregado de 600 quilos de explosivos e, após ser detido pela segurança na entrada do local, se suicidou com uma pequena bomba que levava.

A onda deixada pela detonação atingiu o restante do material, e a explosão foi escutada a quase 20 quilômetros de distância. Os explosivos deixaram uma cratera enorme, além de provocar um incêndio que acabou com o hotel. Outras 200 pessoas acabaram feridas.

"Ainda temos que saber quem foi o autor do atentado, mas foram inimigos do Paquistão", disse Hashwani.

Os consertos custaram aproximadamente US$ 12,8 milhões (8,9 milhões de euros). EFE igb/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG