Hospitalização de Madoff foi por hipertensão, dizem autoridades

Nova York, 24 dez (EFE).- O Escritório Federal de Prisões dos Estados Unidos informou hoje que Bernard Madoff, autor confesso de uma das maiores fraudes da história, foi hospitalizado na semana passada com problemas de vertigem e hipertensão, assegura o Wall Street Journal em seu site.

EFE |

Depois de o canal "ABC" ter apontado também hoje que Madoff teria sido agredido na prisão, as autoridades americanas explicaram que o ex-financeiro ainda sofre com problemas de hipertensão no hospital da prisão da Carolina do Norte, onde cumpre pena.

O advogado de Madoff, Ira Sorkin, confirmou ao "Wall Street Journal" que seu cliente teve um aumento de pressão e palpitações anormais no coração. Por isso, na sexta-feira passada foi levado ao hospital da própria prisão federal de Butner.

Segundo o advogado, Madoff deve retornar logo ao presídio de segurança média onde está recluso desde 14 de julho e onde cumpre pena de 150 anos.

A rede de televisão "ABC" tinha informado hoje que a hospitalização de Madoff fora em consequência de uma agressão que sofreu na prisão e que gerou fraturas no rosto e nas costelas.

O canal disse ainda que o ex-financeiro tinha sido levado ao hospital da Universidade de Durham, onde teria sido tratado durante cinco dias e recebido alta na terça-feira passada. EFE dvg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG