Hong Kong, 18 jun (EFE).- O Ministério da Agricultura chinês informou a Hong Kong sobre a morte de milhares de patos pelo vírus H5N1 em Cantão, dez dias depois que as autoridades sanitárias de Hong Kong revelaram um novo foco de gripe aviária na ex-colônia britânica.

A origem do último foco de gripe aviária em Hong Kong não foi ainda esclarecida, por isso que a aparição do H5N1 em uma fazenda de patos de Cantão dificulta ainda mais a tarefa aos cientistas hongkoneses, informou a imprensa local.

Este é o terceiro foco de gripe aviária em Cantão neste ano, assinalou o jornal "The Standard".

O escritório de Saúde e Alimentação de Hong Kong impôs desde ontem à noite a proibição de importar qualquer tipo de aves das fazendas chinesas que estejam em um raio de 13 quilômetros da fazenda de patos infectada em Yashan, povoado do distrito de Xinhui (Cantão). EFE mch/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.