Hong Kong pede calma após 1º caso de gripe suína

Hong Kong, 2 mai (EFE).- Após confirmar o primeiro caso de infectado por gripe suína em seu território, as autoridades de saúde de Hong Kong pediram calma à população.

EFE |

Segundo o Governo, se trata de "um caso importado e não há indícios de uma expansão em massa da gripe em Hong Kong".

Uma nota enviada hoje pelos serviços de informação do Governo local ressalta que "todas as atividades sociais e públicas continuarão, mas as pessoas devem se manter em alerta".

O primeiro paciente com gripe suína na região é um mexicano de 25 anos que chegou a Hong Kong em 30 de abril depois de passar por Xangai, tendo saído do México em 29 do mesmo mês.

A condição do mexicano é estável segundo as autoridades. Seus dois companheiros de viagem, assim como uma terceira pessoa que esteve em contato em Hong Kong com ele, se encontram em quarentena em um hospital local.

Após a confirmação do caso, o primeiro na China, o Governo elevou seu nível de resposta ao de "emergência", grau máximo para os padrões locais. EFE mch/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG