Hong Kong detecta excesso de melamina em ovos

Hong Kong, 29 out (EFE).- O Centro para a Segurança Alimentar da Hong Kong (CFS, na sigla em inglês) alertou sobre o excesso de melamina nos ovos de uma fábrica da província chinesa de Hubei.

EFE |

O CFS obteve uma das amostras em um restaurante daquela cidade, segundo informou hoje a "Rádio Televisão de Hong Kong".

O nível de melamina no ovo, de 2,9 partes por milhão (ppm), superou o máximo permitido, de 2,5 ppm. Para que a saúde de uma criança de três anos seja afetada pela substância química, ela teria que consumir cerca de 24 ovos diários, enquanto a quantidade para um adulto seria de 283 ovos diários.

As provas de laboratório, que também incluíram ovos da Malásia, Tailândia, Alemanha e EUA, em um total de 54 amostras (entre ovos, leite, farinha e fórmula infantil), terminaram sem nenhum outro incidente.

Esta não é a primeira vez em que as autoridades Hong Kong detectam excesso de melamina em ovos destinados ao consumo na ex-colônia britânica.

No sábado passado, o CFS publicou, após realizar as análises, que um pacote de ovos frescos do Hanwei Group, procedentes de Dalian (província de Liaoning) continha 4,7 partes por milhão de melamina.

A amostra foi obtida num supermercado de uma popular cadeia local.

O Governo de Dalian já anunciou que punirá os responsáveis, informou hoje a agência oficial de notícias chinesa, "Xinhua". EFE mch/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG