Hong Kong confirma segundo caso de gripe H1N1

HONG KONG (Reuters) - Hong Kong confirmou nesta quarta-feira o segundo caso do novo vírus da gripe H1N1 e informou que está tentando localizar mais de 50 passageiros que se sentaram perto do homem infectado em seu voo de retorno dos Estados Unidos. Ele chegou na tarde do dia 11 de maio e foi levado diretamente ao hospital após passar pela clínica do aeroporto, disse Thomas Tsang, controlador do Centro para Proteção Sanitária.

Reuters |

Mais de 50 passageiros se sentaram nas três filas à frente e atrás do homem de 24 anos, no voo CX 879 vindo de São Francisco para Hong Kong, e Tsang apressou-os a entrar em contato com a linha vermelha do governo.

Os scanners de temperatura do aeroporto aparentemente falharam quando o homem passou, então ele passou entre os outros passageiros e pegou sua bagagem sem problemas. Foi apenas após encontrar-se com a sua família que eles decidiram que ele deveria ir à clínica do aeroporto.

"Sua febre estava baixa... mas os scanners são úteis enquanto eles podem ainda captar pessoas com febre alta", disse Tsang, acrescentando que membros da sua família em Hong Kong estão agora em quarentena.

A China também informou um segundo caso confirmado da chamada gripe suína, envolvendo um homem na província de Shandong, no leste do país.

O primeiro caso confirmado da gripe H1N1 em Hong Kong, que envolveu um homem mexicano, foi informado no dia 1o de maio, levando à quarentena um hotel do centro da cidade, onde ele esteve hospedado. Cerca de 300 hóspedes e funcionários foram confinados no Hotel Metropark, em Wanchai, por uma semana, sob uma ordem para prevenir a disseminação do vírus.

Desde então, autoridades em Hong Kong têm revisto suas estratégias para conter o vírus, dizendo que, em futuros casos envolvendo hotéis com hóspedes infectados, apenas alguns andares ficarão em quarentena.

(Reportagem de James Pomfret)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG