Honduras segue causando polêmica entre membros da Unasul

Campana (Argentina), 3 mai (EFE).- Honduras voltou a se tornar motivo de discórdia entre os membros da Unasul, que nesta segunda-feira não conseguiram chegar a um acordo sobre o país centro-americano durante a reunião ministerial prévia à cúpula de presidentes, admitiu em entrevista à agência Efe o chanceler equatoriano, Ricardo Patiño.

EFE |

Campana (Argentina), 3 mai (EFE).- Honduras voltou a se tornar motivo de discórdia entre os membros da Unasul, que nesta segunda-feira não conseguiram chegar a um acordo sobre o país centro-americano durante a reunião ministerial prévia à cúpula de presidentes, admitiu em entrevista à agência Efe o chanceler equatoriano, Ricardo Patiño. O chanceler do Equador, país que ocupa a Presidência da União de Nações Sul-americanas (Unasul), admitiu que existe "preocupação" entre alguns dos chanceleres que participam do encontro pelo convite que recebeu o presidente hondurenho, Porfirio Lobo, para comparecer à Cúpula da União Europeia e América Latina e Caribe, prevista para os dias 17 e 18 de maio em Madri (Espanha). "Não há acordo ainda, há acordo em alguns elementos, na importância do retorno à democracia, no reconhecimento que se tratou de um golpe de Estado, mas não se pode ignorar o problema político, pois é necessário que haja uma reivindicação para a volta de Manuel Zelaya a Honduras", disse Patiño. A discussão sobre Honduras centrou boa parte dos debates da reunião de chanceleres prévia à cúpula presidencial de terça-feira e se prolongará inclusive depois do jantar oficial. O tema, apontou Patiño, voltará a ser tratado na terça-feira "para tentar chegar a um consenso" antes que os presidentes se reúnam. EFE ms/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG