Honduras restabeleceu relações com 29 países, segundo chanceler

O governo de Honduras restabeleceu relações diplomáticas com 29 dos 39 países com os quais mantinha vínculo até o golpe de Estado que depôs Manuel Zelaya da Presidência, em junho do ano passado, segundo o chanceler hondurenho, Mario Canahuati, citado pelo jornal local Tiempo.

EFE |

"Em 20 dias, conseguimos restabelecer relações com 29 dos 39 países onde temos relações com representação diplomática", declarou Canahuati.

O jornal não diz quais são os países com que Honduras restabeleceu relações diplomáticas, mas Canahuati disse a jornalistas na Casa Presidencial que já tem a lista das pessoas que ocuparão os consulados de Honduras nos Estados Unidos, com exceção dos das cidades de Houston e San Francisco, e no Canadá.

Segundo o "Tiempo", Brasil, Bolívia, Cuba, Chile, Equador, México, Nicarágua, Paraguai, Uruguai e Venezuela são os únicos países com que Honduras não restabeleceu relações diplomáticas.

A maior parte da comunidade internacional não reconheceu as eleições de 29 de novembro - quando o atual presidente hondurenho, Porfirio Lobo, foi eleito - em sinal de protesto contra o golpe militar que derrubou Manuel Zelaya em 28 de junho.

Canadá, Costa Rica, Colômbia, Estados Unidos, Panamá e Peru reconheceram o pleito comandado pelo Governo golpista e no qual Lobo venceu.

As eleições tinham sido convocados em maio, um mês antes da derrubada de Zelaya.

Leia mais sobre golpe em Honduras .

    Leia tudo sobre: honduraszelaya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG