Honduras propõe plano de emergência para sair da crise

TEGUCIGALPA (Reuters) - O governo de Honduras pediu ao Congresso a aprovação de um pacote de medidas para declarar emergência fiscal e financeira, entre elas um aumento de impostos para enfrentar a crise econômica provocada em parte pela crise política. O ministro das Finanças hondurenho, William Chong Wong, entregou aos deputados na noite de quarta-feira um projeto chamado Lei de Emergência Fiscal e Financeira, acompanhado de outro para fortalecer a receita e racionalizar o gasto público.

Reuters |

O governo pede que "se declare estado de emergência fiscal e financeira em caráter temporário para atender de forma integral e responsável a crise fiscal e financeira que atravessa atualmente a economia do país", disse Chong Wong.

O ministro acrescentou que a situação financeira é tão grave "que só contamos com fundos para garantir os salários dos funcionários públicos até setembro".

Nas reformas propõe-se elevar o imposto nos serviços de telecomunicações a 15 por cento, de 12 por cento.

Honduras, um dos países mais pobres das Américas, foi afetada pelo corte de ajuda internacional, uma medida de retaliação devido ao golpe militar contra o ex-presidente Manuel Zelaya em junho de 2009.

O presidente do Congresso, Juan Orlando Hernández, disse que os projetos enviados pelo governo serão discutidos e aprovados no próximo fim de semana.

(Reportagem de Orfa Mejía)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG