Tegucigalpa, 9 ago (EFE).- O Governo de Honduras informou hoje que foram conciliadas as diferenças quanto à delegação de chanceleres da Organização dos Estados Americanos (OEA) que visitará o país em uma nova tentativa para superar a crise após a deposição do presidente Manuel Zelaya, em junho.

Isso implica que o secretário-geral do órgão, José Miguel Insulza, participe "a título de observador", informou a Chancelaria hondurenha em comunicado. EFE gr/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.