Honduras amplia toque de recolher na fronteira com a Nicarágua

TEGUCIGALPA - O novo Governo de Honduras, presidido por Roberto Micheletti, anunciou nessa sexta-feira que o toque de recolher na fronteira com a Nicarágua, por onde o presidente deposto Manuel Zelaya tentou retornar ao país, se estenderá por mais 12 horas deste sábado.

EFE |

A medida estará em vigor entre as 6h e 18h locais (entre 9h e 21h de Brasília) em "toda a zona fronteiriça com a República da Nicarágua e em todo o departamento de El Paraíso", informou o porta-voz presidencial, René Zepeda. Essa região já estava sob toque de recolher entre as 12h de sexta-feira até as 6h locais de sábado (entre 15h de sexta-feira e 9h de sábado).

Segundo Zepeda, o toque de recolher foi decretado "com o exclusivo propósito de proteger a tranquilidade, a vida e os bens das pessoas". No restante de Honduras, o toque de recolher vai durar entre 3h e 7h30 de Brasília.

AP
Cercado por partidários, Zelaya fala ao telefone ao chegar a Las Manos

Cercado por partidários, Zelaya fala ao telefone ao chegar a Las Manos

Nessa sexta-feira, Zelaya cruzou brevemente a zona de segurança da fronteira de Honduras através da passagem de Las Manos. Duas horas depois, retornou para a Nicarágua. Os militares derrubaram Zelaya em 28 de junho, quando o Parlamento hondurenho designou Roberto Micheletti em seu lugar.

Leia também:


Leia mais sobre: Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelayaroberto micheletti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG