Homens suspeitam de mulheres com queixo largo, diz estudo

Mulheres de queixos mais largos são vistas por homens como mais propensas a ser infiéis, sugere um estudo de universidades dos Estados Unidos e Canadá.

BBC Brasil |

Segundo os pesquisadores, essas mulheres seriam sexualmente mais ativas e, ao mesmo tempo, menos atraentes para homens que buscam uma relação estável.

A pesquisa, publicada na revista especializada Personality and Individual Differences, foi feita com base em entrevistas realizadas com grupos de mulheres e homens.

As mulheres foram questionadas sobre seus hábitos e fantasias sexuais. Os homens receberam fotos dessas mesmas mulheres e as classificaram pelo potencial de serem vistas como parceiras estáveis.

Os resultados indicaram que as mulheres com queixos mais largos são sexualmente mais ativas do que as de queixos mais delicados. Os pesquisadores concluíram também que, para os homens, as mulheres passam uma imagem de serem pouco confiáveis e que, por isso, estariam menos propensas a serem consideradas como parceiras estáveis.

Testosterona

Queixos largos em mulheres são freqüentemente vistos como sinais de altos níveis do hormônio masculino testosterona, presente em diferentes quantidades em todas as mulheres.

Os altos níveis do hormônio também explicam o comportamento sexualmente mais agressivo - comparável ao dos homens - em certas mulheres.

Segundo os cientistas, a tendência vista nos homens de rejeitar mulheres com queixos maiores por medo de serem traídos seria uma reação ligada ao desejo evolutivo masculino de ter uma parceira que produza filhos de apenas um pai.

"As descobertas são importantes para demonstrar que as percepções que os homens têm das mulheres como parceiras desejáveis e confiáveis a longo prazo podem ser colhidas na observação dos traços faciais delas", diz o estudo.

"Os resultados sugerem que a informação sobre a disponibilidade sexual de uma mulher, que é relacionada ao risco de infidelidade, pode ser potencialmente mostrada pela masculinidade do rosto feminino."

Segundo Lorne Campbell, uma das psicólogas que participou do estudo, "é difícil esconder características físicas, como as faciais, que são parcialmente governadas pela testosterona e são ligadas ao histórico e atitudes sexuais de uma pessoa".

"A pesquisa é a primeira de que temos conhecimento a sugerir que uma aparência facial mais masculina em mulheres pode mostrar sua disponibilidade sexual e talvez sua qualidade como parceira de longo-prazo", disse ela.

Leia mais sobre traição

    Leia tudo sobre: traição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG