LIMA (Reuters) - Pescadores teriam matado ao menos seis botos cor-de-rosa na Amazônia peruana, supostamente dando veneno a pequenos peixes que logo foram comidos por esses animais protegidos e que correm risco de extinção.

Os botos, que vivem em regiões amazônicas de Peru, Brasil e Colômbia, foram achados encalhados na quinta-feira às margens do rio Ucayalí, no distrito de Bagazán, na região florestal de Loreto, no nordeste do país sul-americano.

" /

LIMA (Reuters) - Pescadores teriam matado ao menos seis botos cor-de-rosa na Amazônia peruana, supostamente dando veneno a pequenos peixes que logo foram comidos por esses animais protegidos e que correm risco de extinção.

Os botos, que vivem em regiões amazônicas de Peru, Brasil e Colômbia, foram achados encalhados na quinta-feira às margens do rio Ucayalí, no distrito de Bagazán, na região florestal de Loreto, no nordeste do país sul-americano.

" /

Homens podem ter matado botos cor-de-rosa na Amazônia peruana

LIMA (Reuters) - Pescadores teriam matado ao menos seis botos cor-de-rosa na Amazônia peruana, supostamente dando veneno a pequenos peixes que logo foram comidos por esses animais protegidos e que correm risco de extinção.

Os botos, que vivem em regiões amazônicas de Peru, Brasil e Colômbia, foram achados encalhados na quinta-feira às margens do rio Ucayalí, no distrito de Bagazán, na região florestal de Loreto, no nordeste do país sul-americano.

Reuters |

LIMA (Reuters) - Pescadores teriam matado ao menos seis botos cor-de-rosa na Amazônia peruana, supostamente dando veneno a pequenos peixes que logo foram comidos por esses animais protegidos e que correm risco de extinção.

Os botos, que vivem em regiões amazônicas de Peru, Brasil e Colômbia, foram achados encalhados na quinta-feira às margens do rio Ucayalí, no distrito de Bagazán, na região florestal de Loreto, no nordeste do país sul-americano.

"Estão sendo feitas análises nos botos mortos neste momento, mas segundo testemunhas da região foram caçadores", disse à Reuters o presidente do Instituto de Pesquisas da Amazônia Peruana, Luis Campos Baca, por telefone desde Loreto.

Junto aos animais mortos, as autoridades locais encontraram pequenos peixes aparentemente envenenados.

Campos alertou que poderia haver mais botos mortos, segundo moradores, devido ao fato de os pescadores caçadores considerarem esses animais seus competidores, pois comem os peixes do rio e de um pequeno lago próximo.

"É um crime ecológico", disse Campos.

(Reportagem de Marco Aquino)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG