Pristina, 14 nov (EFE) - Desconhecidos atiraram hoje uma bomba contra o escritório do emissário europeu no Kosovo, Pieter Feith, em um momento de tensão entre o Governo albano-kosovar e a comunidade internacional sobre o envio de uma missão civil da União Européia (Eulex) à ex-província da Sérvia.

O ataque contra o Escritório Civil Internacional (OCI), que não deixou feridos, coincide com a fase final das negociações sobre o envio da Eulex ao Kosovo, incluindo as partes sérvias do país que autoproclamou sua independência em fevereiro.

A Sérvia afirmou que aceitaria o envio se a Eulex for neutra quanto ao status do Kosovo e se a Administração e Justiça servo-kosovar não tiverem que responder à missão européia, e sim à administração da Missão das Nações Unidas no Kosovo (Unmik).

Isto é rejeitado veementemente pela cúpula albano-kosovar, que afirma que diminuiria sua soberania.

Poucos minutos depois do ataque, o presidente kosovar, Fatmir Sejdiu, afirmou perante a imprensa em Pristina que se trata de um "incidente terrível" e pediu à Polícia para tomar todas as medidas necessárias para deter os responsáveis.

"As soluções políticas não podem ser procuradas mediante a violência", acrescentou Sejdiu, o qual elogiou a presença internacional no Kosovo. EFE am/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.