Johanesburgo, 19 abr (EFE).- Dois funcionários estrangeiros da seção holandesa da Médicos Sem Fronteiras (MSF) foram sequestrados hoje no sudoeste da Somália, segundo a emissora Radio Shabelle, que cita testemunhas.

A rádio, que não especifica a nacionalidade dos sequestrados, afirma que ambos iam do distrito de Rabdhure para Hudur, a capital provincial de Bakol, quando foram parados por um grupo de homens armados que não se identificaram e os levaram com eles.

Os trabalhadores humanitários e jornalistas, tanto nacionais como estrangeiros, se transformaram em alvo de grupos armados, que tentam cobrar resgates para libertá-los, e também de milícias que se opõem ao trabalho dos voluntários no país, onde grande parte da população vive na pobreza e precisa de ajuda humanitária. EFE cho/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.