Homens armados matam mulher e seus três filhos no Iraque

Quinze pessoas morreram neste domingo em diversos ataques no Iraque, entre elas uma mãe e seus três filhos pequenos assassinados quando dormiam em Kirkuk (norte), anunciaram fontes médicas e policiais.

AFP |

Homens armados invadiram antes do amanhecer a casa da mulher em Banja, um bairro onde vieram se instalar famílias curdas expulsas por Saddam Hussein, e a mataram junto com seus três filhos de 3, 6 e 9 anos com uma bala na cabeça, informou o coronel de polícia Shirzad Mufri.

O pai, Omid Abdel Hamid, um policial de Kirkuk, estava trabalhando na hora do ataque, destacou o coronel, acrescentando que "uma investigação foi aberta para apurar os motivos deste crime".

Além disso, quatro soldados morreram em enfrentamentos com rebeldes na região de maioria sunita de Riyadh, 35 km ao sudoeste de Kirkuk, frisaram a polícia e o exército. Dois insurgentes também foram mortos.

Em Kirkuk, um tenente do exército morreu quando seu carro se chocou contra uma bomba colocada na estrada.

Em Muqdadiya, 90 km ao nordeste de Bagdá, duas pessoas morreram e outras 12 foram feridas num atentado com carro-bomba cometido em um mercado, anunciou o centro de comando militar da cidade e o médico Firas al-Dulaimi, do hospital de Baaquba, para onde foram levadas as vítimas.

Perto de Mossul, a grande cidade do norte do país, quatro pessoas morreram em um acerto de contas entre membros de uma mesma tribo, segundo uma fonte policial.

A polícia da província de Kirkuk ainda anunciou a morte em combate de um líder do Ansar al-Sunna, um movimento salafista que cometeu muitos atentados no Iraque.

O chefe da polícia da província, Sarhad Qadir, disse à AFP que Rafiq Mahmud al-Jawali, emir do Ansar al-Sunna para a região de Kirkuk, foi morto durante uma operação das forças de segurança iraquianas.

str-yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG