Homens armados invadem prédio do governo em Tikrit, no Iraque

Choques entre grupo e policiais deixam ao menos 56 mortos e 98 feridos na sede do conselho provincial de Salahudin

iG São Paulo |

Um grupo de homens armados usando uniformes militares invadiu nesta terça-feira a sede do conselho provincial de Salahudin na cidade iraquiana de Tikrit, a 130 km de Bagdá. Segundo a rede de TV CNN e a agência Associated Press, o ataque deixou ao menos 56 mortos e 98 feridos, incluindo três autoridades locais.

De acordo com Mohammed al-Asi, porta-voz do governo, entre os mortos no cerco, que demorou horas para acabar, estão 15 reféns que foram executados com disparos na cabeça antes de seus captores explodirem os explosivos que levavam junto ao corpo. As execuções aconteceram quando as forças de segurança aumentaram a pressão sobre o local da invasão.

De acordo com a AP, o grupo invadiu o edifício com o objetivo de fazer reféns. Um carro-bomba também foi detonado, mas não está claro se a explosão ocorreu antes ou depois da invasão.

Vestindo uniformes militares, os homens tomaram o segundo andar do prédio e entraram em choques com policiais iraquianos. Segundo testemunhas, o grupo atirou e lançou granadas contra os policiais.

O conselho costuma se reunir todas as terça-feiras, mas tinham cancelado o encontro desta semana por causa da pouca quantidade de itens na agenda. Por isso, grande parte dos legisladores já haviam deixado o prédio no momento do ataque. Entre os mortos está o jornalista Sabah al-Bazee, correspondente no Iraque da emissora Al-Arabiya e colaborador da rede americana CNN.

Após a explosão do veículo, forças de segurança do Iraque e militares americanos fizeram um cordão de segurança em torno do edíficio, e autoridades decretaram um toque de recolher em toda a cidade. A maioria dos moradores de Tikrit, onde nasceu Saddam Hussein, é de muçulmanos sunitas.

Com AP, EFE e BBC

    Leia tudo sobre: iraqueataquecarro-bombareféns

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG