Homens armados assassinam 12 indígenas no sudoeste da Colômbia

Bogotá, 26 ago (EFE).- Um total de 12 indígenas awá, entre eles quatro crianças, foram assassinados hoje por desconhecidos em um posto de controle do departamento de Nariño, sudoeste da Colômbia, informaram à Agência Efe fontes aborígines.

EFE |

Uma comissão de investigação da mesma etnia acompanhada de promotores estabeleceu o número exato de mortos, que inicialmente tinham sido reportados como oito.

"Entre as pessoas assassinadas estão quatro crianças, uma delas de um ano", informou o relatório da comissão enviado à Organização Nacional Indígena da Colômbia (Onic).

O secretário-geral do organismo, Luis Fernando Arias, explicou que o massacre "foi cometido por homens armados e uniformizados", em um posto de controle de Gran Rosario, entre os municípios de Barbacoas e Tumaco, cerca de 700 quilômetros ao sudoeste de Bogotá.

"Não há certeza de que grupo cometeu o massacre", em jurisdição da pequena localidade de El Diviso, acrescentou Arias, que disse que nessa região "há presença de paramilitares e de todos os grupos ilegais e a Polícia".

Ao local do massacre se dirigiram os funcionários da Promotoria para fazer o levantamento legal dos corpos, acompanhados de patrulhas do Exército e da Polícia, diante da presença dos grupos armados, acrescentou Arias.

A fonte ressaltou também que não foi possível estabelecer se há outras pessoas feridas no lugar.

O secretário da Onic ressaltou que um dos mortos de hoje, Tulia García, "denunciou recentemente" o assassinato do marido, Gonzalo Rodríguez, em 23 de maio, na mesma região, "aparentemente por parte de supostos membros do Exército". EFE rrm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG