Homem vestido de Papai Noel mata oito pessoas em festa de Natal nos EUA

Pelo menos oito pessoas foram assassinadas por um homem vestido de Papai Noel, que invadiu uma festa de Natal da ex-esposa na noite do dia 24 e abriu fogo contra cerca de 30 convidados, antes de incendiar a casa onde transcorreu a tragédia e se suicidar.

AFP |

O motivo do assassino, Bruce Pardo, de 45 anos, seria o fato de ele não se conformar com o fato de ter se divorciado. Entre os mortos, estariam a ex-esposa e os pais dela.

Pardo aparentemente cometeu suicídio. Seu corpo foi encontrado com um tiro disparado pelo próprio na cabeça manhã de quinta-feira, na casa do irmão, horas depois dele ter invadido uma festa na casa dos pais da ex-mulher no subúrbio de Covina, Los Angeles.

Pardo, um engenheiro da indústria aeroespacial, bateu na porta da residência de Covina, 37 quilômetros ao leste de Los Angeles, pouco antes da meia-noite de Natal.

De acordo com a imprensa local, Pardo conseguiu entrar na casa pela porta da frente, já que foi confundido com um eventual contratado para divertir as crianças que participavam da festa.

Dentro da casa, situada em Covina, 37 km de Los Angeles, Pardo abriu fogo contra os convidados, matando oito pessoas.

Antes de fugir, o agressor ateou fogo à casa com "um dispositivo bizarro, uma espécie de aerosol preparado para explodir com um detonador de tempo", informou o tenente da polícia Pat Buchanan.

Vizinhos afirmaram ter ouvido uma forte explosão antes do início do incêndio.

Pelo menos 80 bombeiros foram mobilizados para apagar o fogo, que destruiu a casa.

Os socorristas levaram uma adolescente, de 16 anos, e uma menina, de 8, ambas atingidas por disparos, para o hospital. Uma terceira criança, de 13 anos, ficou ferida levemente, contou o policial.

Após os bombeiros apagarem o fogo, a polícia encontrou os corpos, incluindo o de três pessoas que aparentemente se enconderam no sótão da casa. O total de vítimas fatais subiu para oito depois que os investigadores percorreram a cena do crime durante todo o dia de quinta-feira.

O estado dos corpos por causa do incêndio não permite no momento uma identificação imediata.

A polícia informou ainda ter encontrado um veículo abandonado nas proximidades da casa com uma grande quantidade de munições e uma bomba artesanal.

Algum tempo depois, Pardo foi encontrado morto na casa do irmão, num bairro próximo, com um único disparo na cabeça, e os policiais concluíram que o assassino cometeu suicídio.

Segundo o tenente Buchanan, ao que parece Pardo tinha problemas com a esposa, que pediu o divórcio, o que seria o motivo do ataque.

"Ainda não sabemos exatamente, mas Pardo tinha alguns problemas no casamento", afirmou.

Buchanan disse o canal de televisão CBS2 que o tiroteio foi "muito incomum e chocante".

A polícia está procedendo a uma operação de pente fino na casa atacada a fim de tentar encontrar provas como cartas ou qualquer outro indício que permita compreender o que motivou a tragédida, segundo revelou ao Los Angeles Times o detitive Antonio Zavala.

O crime de Pardo surpreendeu alguns de seus conhecidos. Segundo ainda o Los Angeles Times, citando um freqüentador da igreja de Pardo, "tratava-se de uma pessoa mais simpática que se podia imaginar". "Sempre era um prazer falar com ele. Ele estava sempre sorridente".

rcw/LR/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG