Homem tortura esposa para ficar com bens e não pagar pensão nos EUA

Los Angeles (EUA.), 22 ago (EFE) - A Polícia deteve um homem na Califórnia acusado de seqüestrar e torturar a esposa durante cinco dias com a intenção de amedrontá-la para ficar com todos os bens que dividem perante um processo de divórcio, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Mohammad Naseem Hanafi, de 56 anos, foi detido em 12 de agosto em Hawthorne, no condado de Los Angeles, depois que a mulher conseguiu fugir do cativeiro e o denunciou perante as autoridades por retê-la contra sua vontade e maltratá-la.

"Foi seqüestrada, feita cativa e torturada", assegurou o tenente da Polícia local Mike Ishii.

Aparentemente, Hanafi trancou a mulher na casa que ambos têm em Hawthorne inicialmente, mas terminou por levá-la a um imóvel situado em Los Angeles.

"Acreditamos que Hanafi fez isso porque quis que ela lhe desse todos os seus bens e um divórcio à margem da justiça, para não ter de pagar pensão alimentícia nem dividir suas propriedades", comentou o agente.

A mulher fugiu e correu para uma casa vizinha, mas, mesmo assim, não descreveu o tratamento recebido pelo marido como tortura.

No entanto, Ishii afirmou que, embora esteja bem, sofreu maus-tratos físicos.

Hanafi se encontra detido em uma prisão do condado com uma fiança de US$ 10 milhões e enfrenta acusações de seqüestro, seqüestro por chantagem, roubo, ameaças criminosas e por causar danos corporais à esposa.

Outro homem foi acusado neste caso por ajudar Hanafi. EFE fmx/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG