Jovem de origem ucraniana assassinou o padrasto, a ex-namorada e a mãe dela. Quarta vítima foi atropelada durante fuga

Três pessoas foram mortas a facadas e uma foi atropelada por um homem que sofreu um ataque de fúria e deixou um rastro de sangue em um bairro de imigrantes em Nova York. O suspeito de 23 anos e origem ucraniana, Maksim Gelman, foi preso no sábado pela polícia na estação de metrô da Times Square pouco depois de matar sua última vítima.

Sua onda de loucura começou 28 horas antes, num bairro do Brooklyn, onde vivem inúmeros imigrantes da antiga União Soviética e onde Gelman matou a facadas seu padrasto, sua ex-namorada e a mãe dela. Depois, ao fugir, ele atropelou um pedestre, sua quarta vítima, com um carro roubado que deu início a uma intensa perseguição através da cidade, de acordo com a polícia.

Outras quatro pessoas foram esfaqueadas e feridas, incluindo o dono do carro roubado, um motorista de taxi e um passageiro do metrô.

O delegado Raymond Kelly, que trabalha no deparatmento de polícia de Nova York há décadas, se declarou chocado com os fatos. "É algo horrível e muito bizarro. Não sabemos por que ele fez tudo isso", falou à imprensa.

"Ele declarou que 'ela tinha que morrer'. Há duas vítimas mulheres nessa história. Não temos certeza a qual está se referindo. Mas, fora isso, não sabemos especificamente por que ele fez isso", acresentou Kelly. "Obviamene, se não o tivéssemos prendido esta manhã, ele poderia continuar ferindo pessoas", disse ainda.

A polícia liberou fotos de Gelman e suas armas, incluindo uma faca geralmente usada em cozinha.

Testemunhas contaram sobre as cenas de terror no metrô. "As pessoas estavam correndo e gritando. 'Voltem para o trem! Voltem para o trem!'. Nós não sabíamos o que estava acontecendo", declarou um passageiro do metrô nova-iorquino.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.