Homem que tentou matar João Paulo 2º quer encontrar Bento 16 em Fátima

O turco Mehmet Ali Agca, que tentou matar o papa João Paulo 2.º, pediu autorização a Portugal para ir a Fátima no mesmo período em que o papa Bento 16, anunciou seu advogado nesta sexta-feira.

AFP |

Agca enviou no mês passado uma carta ao primeiro-ministro português, José Socrates, para obter a autorização de viajar a Fátima em 13 de maio, segundo Ali Ozhan. O governo português ainda não respondeu ao pedido.

Fátima é a cidade onde três crianças declararam ter visto a Virgem Maria, em 1917. João Paulo 2.º assegurava que Nossa Senhora de Fátima havia salvado sua vida quando, em 13 de maio de 1981, ele foi gravemente ferido por Agca com um tiro no abdome na praça de São Pedro.

Agca foi solto de uma prisão de Ancara em janeiro, depois de passar cerca de 30 anos em prisões italianas e turcas pela tentativa de assassinato e outros delitos.

Antes de tentar matar o João Paulo 2.º quando tinha apenas 23 anos,  Agca assassinou um jornalista em seu país de origem.

No tentativa de assassinato contra o pontífice, Agca acertou três tiros quando o Santo Padre atravessava a Praça São Pedro do Vaticano, em meio à multidão.

Alguns meses depois, foi condenado à prisão perpétua e levado para o presídio Montacuto de Ancona. João Paulo 2.º o perdoou ainda no leito do hospital, onde se recuperava dos graves ferimentos do atentado, e o visitou na prisão em 28 de dezembro de 1983. O papa também recebeu a mãe do terrorista em 1985 no Vaticano.

Leia também:

Leia mais sobre Igreja Católica  e Vaticano

    Leia tudo sobre: igreja católicapapavaticano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG