Bruxelas, 30 abr (EFE).- O homem de 38 anos que hoje atropelou e matou quatro pessoas que assistiam ao desfile do Dia da Rainha em Apeldoorn, Holanda, será acusado pela Promotoria de tentativa de atentado contra a chefe do Estado.

O motorista, que se encontra em estado grave após o veículo que dirigia bater, afirmou que o alvo do ataque era a família real, explicaram as autoridades holandesas em entrevista coletiva.

O homem, que não tem antecedentes penais, entrou com o carro a toda velocidade durante o desfile, matando quatro pessoas - dois homens e duas mulheres. Outros cinco indivíduos ficaram gravemente feridos.

A poucos metros de onde o carro parou, após bater em um monumento, estava o ônibus conversível no qual estavam a rainha Beatrix e outros integrantes da família real, durante as comemorações da principal festa do país.

A casa do motorista está sendo revistada pela Polícia, depois que o homem, de nacionalidade holandesa, confessou que o atropelamento foi intencional. EFE mvs/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.