Um australiano que libertou seu cão para impedir que ele fosse sacrificado e fugiu com o animal foi localizado pela polícia nesta sexta-feira, informou a rede de TV australiana ABC News.

O cachorro do australiano Ron Gilbertson, Max, um Staffordshire Terrier, havia sido "condenado" à morte por autoridades do Estado da Austrália do Sul por ter causado ferimentos em outros cães e ovelhas.

Na semana passada, no entanto, Gilbertson, sob o pretexto de fazer "uma última visita" ao cachorro, foi até a clínica onde ele aguardava para ser sacrificado e o libertou da jaula, usando um alicate.

Gilbertson então fugiu com o animal, deixando sua mulher e dois filhos para trás. Nesta sexta-feira, a polícia localizou o homem, que teria expressado o desejo de se render para as autoridades.

"Ele basicamente decidiu se render, então eu sugiro que ele faça a coisa certa e traga o cachorro para que a situação seja resolvida", disse Andy Stott, da polícia da cidade de Mount Gambier.

Segundo as autoridades, Gilbertson pode ser processado por danificar propriedade e libertar um cachorro que estava preso.

Leia mais sobre animais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.