Homem que jogou filha de 4 anos de ponte é acusado de homicídio

Sydney (Austrália), 29 jan (EFE).- Um homem que matou sua filha de quatro anos ao jogá-la de uma ponte de 50 metros de altura em Melbourne (sudoeste da Austrália) foi acusado de homicídio.

EFE |

A audiência foi realizada sem a presença do acusado, Arthur Phillip Freeman, que está com um transtorno psíquico grave, informa a rádio australiana "ABC".

A advogada de Freeman, Elanor Peattie, afirmou que não conseguiu se comunicar com seu cliente por causa de seu estado.

A situação do acusado também não permitiu que ele prestasse depoimento na Polícia, que lhe concedeu assistência médica, informou ao juiz o detetive Damian Jackson.

O magistrado fixou o reinício do julgamento para o dia 21 de maio e ordenou que o acusado, de 36 anos, permanecesse em custódia.

O crime aconteceu quando Freeman parou o carro repentinamente ao passar pela ponte West Gate, tirou a criança do veículo e a jogou no rio.

A menina foi resgatada pela Polícia e os serviços médicos precisaram de 50 minutos para reanimá-la. Em seguida, a criança foi levada a um hospital de helicóptero, mas não resistiu aos graves ferimentos.

Freeman tem outros dois filhos, um de seis anos e outro de oito.

EFE mg/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG