Homem que deu nome à Danone morre aos 103 anos

PARIS (Reuters) - Daniel Carasso, cujo pai deu nome ao iogurte Danone em 1919 em sua homenagem e responsável pelo início da marca na França 10 anos depois, morreu no domingo aos 103 anos, informou o grupo francês Danone nesta segunda-feira. Carasso, nascido em 1905 em Tessalônica, formou ainda a Dannon nos Estados Unidos, expandiu a marca para países que incluem o México, Brasil e Marrocos, e aprovou a fusão com dois grandes grupos.

Reuters |

Como presidente de honra do grupo, ele participou das comemorações do 90o aniversário da marca Danone no início deste ano.

"Todos sabemos quanto o nosso grupo, que carrega seu primeiro nome, deve a Daniel Carasso, que dedicou toda a sua energia ilimitada e otimismo neste sucesso desde 1929", disse o chefe-executivo da Danone, Franck Riboud, em comunicado.

O pai de Carasso, Isaac, começou a vender iogurte com as fórmulas do Instituto Pasteur da França em farmácias e com recomendações de médicos na Espanha após a 1a Guerra Mundial, utilizando o diminutivo catalão de Daniel -- Danon -- e acrescentando um "e" para driblar autoridades que não registrariam um nome próprio.

Quatro anos depois, em 1923, Isaac enviou seu filho para Marselha para estudar negócios. Daniel Carasso, então, estudou no Instituto Pasteur e em 1929 criou a Societe Parisienne du Yoghourt em Paris.

A Danone se fundiu com a Gervais em 1967 para criar a Gervais-Danone. Mas o ponto de mudança foi quando Carasso se encontrou com o pai de Franck Riboud, Antoine, chefe do BSN Group, em 1972, e um ano depois fundiram os dois grupos.

A Danone hoje tem 76.000 empregados e teve vendas em 2008 de 20,48 bilhões de dólares.

(Reportagem de James Regan)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG