Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Homem que cuidou de filho de Clara Rojas será processado

Bogotá, 23 out (EFE).- Um promotor colombiano decidiu hoje processar por seqüestro e outros delitos o camponês que recebeu das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Emmanuel, filho de Clara Rojas, nascido no período em que sua mãe estava em cativeiro.

EFE |

José Crisanto Gómez Tovar será processado por um tribunal penal de San José de Guaviare, capital do departamento (estado) de Guaviare, região em que o réu manteve, por vários meses, o filho da agora ex-refém com um rebelde não identificado.

A Procuradoria Geral informou em Bogotá que o camponês foi acusado de maneira formal dos delitos de "seqüestro simples agravado, rebelião, falso testemunho e fraude processual".

As acusações foram formulados por um promotor da União Nacional Anti-seqüestro da mesma entidade judicial, que em 8 de maio ordenou que fosse detido e enviado a prisão.

Gómez Tovar recebeu a criança em janeiro de 2005 e a manteve até junho do mesmo ano, quando a entregou às autoridades em San José de Guaviare.

Conforme ele conta, membros das Farc pediram a ele que buscasse atendimento médico para a criança, que sofria de algumas doenças tropicais e uma lesão em um braço, sofrida quando ele nasceu, e que cuidasse dele até que retornassem. EFE jgh/rr

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG