Um morador de Liverpool, na Inglaterra, perdeu um apelo contra uma ordem judicial que o proíbe de apertar os músculos de outras pessoas e pedir para que elas façam agachamento. Akinwale Arobieke, de 46 anos, conhecido na cidade como Purple Aki, foi condenado a seis anos de prisão em 2003 por 16 acusações de moléstia.

Quando ele foi solto em 2006, depois de cumprir parte da pena, Arobieke recebeu uma ordem judicial - conhecida como Ordem de Prevenção de Crimes Sexuais - que o proíbe de molestar outras pessoas com o seu hábito.

Arobieke é conhecido pela polícia há anos por causa do que ele admite ser um "interesse incomum em músculos" masculinos, mas nunca foi condenado por um crime de natureza sexual.

Ao apelar contra a ordem judicial, ele insistiu que não há nada de sexual em seu hábito. Mas o juiz afirmou que a ordem seria mantida porque episódios recentes mostram que Arobieke "está fora de controle".

Manual
Kendrick Horne, falando em nome da polícia de Merseyside, disse ao tribunal que Arobieke mantinha o que descreveu como um "manual do caçador" com detalhes de rapazes e homens com os quais havia ficado fascinado.

Segundo Horne, durante uma busca na casa de Arobieke, a polícia encontrou "anotações à mão sobre outros rapazes ao redor do país, incluindo medidas de partes do corpo deles, e um caderno de endereços com os contatos de vítimas antigas e atuais."
Horne disse que Arobieke "repetidamente se aproximava de rapazes e homens que fazem levantamento de peso ou jogam rugby".

"Antes, Arobieke pesquisava a vida da vítima, e depois a confrontava com detalhes tais como o número de registro do pai ou o local onde um irmão estaria estudando".

Ainda segundo Horne, Arobieke falava com as vítima sobre os músculos delas e as levava para um lugar remoto.

"Ele então apertava os músculos das vítimas, pedia para que fizessem agachamento e pulava nas costas delas", contou Horne.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.