Washington, 29 jan (EFE).- Um homem que vivia com sua família em Ohio, nos Estados Unidos, supostamente matou a esposa e os dois filhos e depois cometeu suicídio, um caso semelhante ao que aconteceu há dois dias em Los Angeles, informaram hoje fontes policiais.

Na quarta-feira, a Polícia de Whitehall, ao leste de Columbus, encontrou os corpos de Mark Meeks, de 51 anos, e da mulher, Jennifer Dallas-Meeks, de 40; e seus filhos Jimmy, de 5, e Abbigail, de 8.

O sargento Dan Kelso confirmou à rede de televisão "CNN" que os quatro apresentavam marcas de tiros e que os agentes encontraram uma pistola na casa, assim como uma nota de suicídio supostamente escrita por Mark Meeks.

A Polícia decidiu não divulgar o conteúdo da nota de suicídio "por respeito à família", mas Kelso revelou que o motivo do crime "não é financeiro", e que Meeks estava empregado.

A imprensa americana buscou uma possível ligação deste caso com o registrado na terça-feira, quando a Polícia achou os corpos de Ervin Antonio Lupoe, sua mulher e seus cinco filhos em Los Angeles, Califórnia.

O crime ocorreu pouco depois que o pai escreveu a uma televisão local explicando que a esposa e ele tinham perdido o emprego.

No entanto, Kelso rejeitou que este seja o motivo do caso de Meeks, e o vice-presidente de operações da Immke Northwest Honda, Tom Spicer, confirmou que a vítima continuava trabalhando para eles.

O irmão de Meeks, Mike, declarou à "CNN" que os membros da família estavam em "choque", já que nenhum deles percebeu "nenhuma indicação de que algo estava mal". EFE llb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.