Homem mata 33 cachorros para se vingar da morte do seu na Nova Zelândia

Sydney (Austrália), 29 jan (EFE).- Um neozelandês matou a tiros 33 cachorros que seu vizinho mantinha presos em jaulas e carros abandonados para vingar a morte de seu fox terrier, em um dos maiores casos de crueldade contra animais na história do país da Oceania, informa hoje a imprensa local.

EFE |

Russel Mendoza entrou com um amigo na propriedade de Rowan Hargreaves, na localidade de Wellsford, norte do país, e lhe obrigou a assinar um documento que dava permissão para disparar contra seus cachorros, já que estava convencido de que seu animal de estimação tinha morrido em uma briga com os cães de seu vizinho.

Hargreaves indicou à imprensa que Mendoza e seu acompanhante tinham uma espingarda de calibre 22 e uma escopeta calibre 12, e dispararam contra os animais, incluindo filhotes que tinham poucas semanas de vida.

Quando a Polícia chegou ao local, se deparou com um banho de sangue, com dez cadáveres de cães adultos e 23 de filhotes esparramados pelo chão, segundo declarou Hargreaves ao jornal neozelandês "New Zealand Herald".

O proprietário dos animais disse que oito filhotes se esconderam em uma garagem e escaparam do massacre.

A agência de proteção de animais no país não decidiu ainda se apresentará acusações contra Mendoza e seu amigo. A Polícia informou que um deles - não destacou qual - não tem permissão para uso de armas, e será autuado. EFE int/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG