Por Bud Wichers APELDOORN, Holanda (Reuters) - Um holandês jogou deliberadamente seu carro contra um ônibus aberto que levava a rainha Beatrix e sua família durante um desfile na quinta-feira, matando cinco espectadores e ferindo outros 12 pessoas enquanto abria caminho pela multidão.

O carro de cor preta dirigido pelo holandês de 38 anos não conseguiu atingir o ônibus por quatro ou cinco metros antes de bater em alta velocidade em um monumento de pedra no centro de Apeldoorn, cerca de 90 quilômetros a leste de Amsterdã.

Integrantes da família real observaram com horror as ações do Suzuki preto e a rainha parecia visivelmente abalada mais tarde, ao fazer declarações na televisão por causa do feriado nacional do Dia da Rainha.

O promotor público Ludo Goossens disse em uma entrevista coletiva que o agressor, que foi detido e permanecia em estado crítico no hospital, afirmou que a ação tinha como alvo a família real.

A polícia disse acreditar que o homem, cujo nome não foi divulgado, agiu sozinho.

Quatro espectadores feridos permaneciam em estado grave.

"O que começou como um dia bonito terminou num drama terrível, que nos chocou profundamente", disse a rainha Beatrix, de 71 anos, em um comunicado curto após o incidente, cancelando as demais festividades oficiais.

A princesa Maxima, mulher do herdeiro Willem-Alexander, e outros filhos de Beatrix também estavam no ônibus especial azul e branco que os levava a um palácio de Apeldoorn.

A família real holandesa geralmente visita uma comunidade no Dia da Rainha, um importante feriado no país, quando os cidadãos vão para as ruas e canais.

A rainha cumprimentou pessoas na rua antes de embarcar no ônibus para o desfile.

"De repente ouvi um barulho," disse um espectador na televisão. "Primeiro pensei que um cavalo havia fugido...Eu vi sapatos voando pelo ar e de repente havia esse carro preto, com uma janela quebrada."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.