Homem escapa de execução após assassino confessar crime nos EUA

Washington, 31 jul (EFE) - A Corte Suprema do Alabama (Estados Unidos) suspendeu hoje a execução de um homem identificado como Thomas Arthur, acusado de assassinato, depois de a defesa apresentar a confissão de um preso que afirma ter cometido o crime. Arthur devia ser executado hoje na cidade de Mobile, após ser declarado culpado do assassinato de Troy Wicker. No entanto, pela terceira vez, a punição é adiada.

EFE |

Fontes judiciais disseram que a Corte Suprema do estado votou, pelo placar de 5 a 4, a favor da suspensão indefinida da execução.

Elas acrescentaram que a decisão foi tomada após Bobby Ray Gilbert ter confessado na segunda-feira ter matado Wicker.

Gilbert foi condenado à prisão perpétua por outro assassinato.

"Finalmente temos a oportunidade de considerar mais uma vez a inocência de Arthur através da confissão e das provas de DNA. É uma decisão correta", disse Suhana Han, advogada de defesa.

Caso Arthur fosse executado, teria sido a primeira execução no estado do Alabama desde abril, quando a Corte Suprema dos EUA suspendeu uma moratória sobre a pena de morte diante das objeções sobre o uso da injeção letal.

No estado do Texas, está prevista para hoje a execução de Larry Donnel Davis pelo assassinato a punhaladas de um homem durante um assalto praticado na cidade de Amarillo há 13 anos. EFE ojl/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG