Homem é preso por enviar cartas com munição para Sarkozy e políticos franceses

O suposto autor de cartas ameaçadoras enviadas a políticos franceses - entre eles o presidente, Nicolas Sarkozy - acompanhadas por balas, foi detido neste domingo em uma cidade do sul da França.

AFP |

As cartas eram assinadas por "célula 34".

O homem, identificado apenas como Thierry J., de 51 anos, está desempregado e faz parte de um clube local de tiro. Ele foi preso em sua casa, em Herepian, depois que a polícia comparou amostras de seu DNA ao DNA coletado nas cartas pela polícia científica.

AFP
O suspeito, no momento da prisão
O suspeito, no momento da prisão

O suspeito havia sido interrogado na semana passada pela polícia na condição de testemunha, quando teve uma amostra de DNA recolhida, informou à AFP uma fonte judicial.

De acordo com o prefeito de Herepian, Pierre Bernard, Thierry vivia "há 15 anos com sua esposa" em um albergue social e é "um homem frágil que não trabalha".

Documentos encontrados em sua casa levam a crer que fazia parte da chamada "célula 34".

As autoridades tentavam descobrir há meses a identidade do autor das cartas. Desde 2008, cerca de 30 delas foram enviadas a ministros e políticos da direita francesa, entre eles o presidente Sarkozy.

Leia mais sobre: França

    Leia tudo sobre: cartafrançasarkozy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG