Homem é executado nos EUA por assassinato e violação

Washington, 18 mar (EFE).- Um homem declarado culpado de assassinar uma estudante e violar a irmã dela há 11 anos foi executado nesta quinta-feira na cadeira elétrica nos Estados Unidos, no estado da Virgínia, informaram fontes judiciais.

EFE |

Paul Warner Powell, de 31 anos, escolheu morrer na cadeira elétrica ao invés da injeção letal, segundo as fontes. Ele admitiu ter matado Stacie Reed, de 16 anos, a punhaladas, antes de atacar a irmã dela, Kristie, de 14, com quem consumou a violação.

O crime ocorreu na localidade de Manassas, a 50 quilômetros o oeste de Washington. Em 2000, Powell foi declarado culpado pelo assassinato e a violação e condenado à morte.

A sentença foi rejeitada pela Corte Suprema da Virgínia, o que levou Powell, que aparentemente acreditava que não seria julgado pelo mesmo delito, a escrever aos fiscais uma carta na qual narrou os detalhes do assassinato de Stacie e o ataque a Kristie.

O homem então foi submetido a um novo processo judicial e novamente declarado culpado e condenado à morte. A execução foi por conta do assassinato, mas ele também cumpria uma condenação em vida, na prisão, pelo ataque e violação Kristie.

A execução aconteceu depois que a Corte Suprema declinou estudar seu caso, o governador da Virgínia recusou interceder a seu favor e os advogados da defesa se abstiveram de apresentar novas apelações.

EFE ojl/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG