Homem é executado em Ohio por assassinato

Washington, 14 jul (EFE).- John Fauntenberry, condenado pelo assassinato, em 1991, de um homem que o ajudou e o transportou por uma estrada, foi executado hoje em Ohio, informaram as autoridades penitenciárias.

EFE |

Fauntenberry, de 45 anos, foi declarado morto cerca de 35 minutos depois de começar a receber injeções letais na instalação correcional do sul de Ohio, em Lucasville.

Segundo a porta-voz da prisão, Andrea Carson, Fauntenberry passou suas últimas horas vendo televisão e com um sacerdote, enquanto os advogados esgotavam suas últimas apelações perante a Corte Suprema de Justiça que, duas horas antes, recusou-se a intervir.

Para sua última refeição, Fauntenberry pediu ovos, torradas e batata frita. O réu não recebeu a visita de parentes ou amigos em suas últimas horas, e os únicos que foram se despedir foram o advogado dele, Dennis Sipe, e um sacerdote católico com o qual falou durante várias horas.

Em julho de 1992, Fauntenberry tinha renunciado a seu direito de um julgamento com júri em Cincinnati e se declarou culpado pela morte de Joseph Daron, de 46 anos, com duas acusações de homicídio agravado, roubo agravado e furto.

Além disso, Fauntenberry confessou que tinha matado outras cinco pessoas no Alasca, Oregon, Ohio e Nova Jersey entre o final de 1990 e o início de 1991.

O advogado de defesa tinha alegado que o Estado deveria custear uma avaliação neuropsicológica de Fauntenberry, que foi submetido a um exame mental pela última vez há 13 anos.

Sipe sustentou que Fauntenberry não devia ser executado, porque tinha sofrido dano cerebral em um acidente de infância e por um ferimento enquanto esteve na Marinha. EFE jab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG