Homem confessa ter sido sósia de Stálin

Felix Dadaiev, cidadão da República do Daguestão de 82 anos, confessou ter sido um dos quatro sósias oficiais do ex-ditador soviético Josef Stálin, de 1943 até 1953, ano da morte do líder político.

Ansa |

Dadaiev revelou a história, que manteve em segredo por 55 anos, em uma entrevista para o jornal Komsomolskaia Pravda, que publicou também uma foto que confirma a semelhança entre os dois na época. 

A reportagem detalha como este homem, nascido na maior república soviética do Cáucaso norte, passou de pastor e bailarino folclórico para sósia do ditador soviético por uma década. 

Getty Images
Josef Stálin, ditador da União Soviética

A trajetória começa em 1942, durante a Segunda Guerra mundial, quando Dadaiev, ferido em batalha e internado em um hospital, chamou a atenção dos agentes da polícia secreta da União Soviética, NKVD, por sua semelhança como Stálin. 

O soldado ferido foi então transferido para Moscou, onde seria preparado para mudar de identidade. Enquanto isso, sua família recebia um certificado dizendo que ele havia morrido. 

Segundo o relato de Dadaiev, ele teria sido submetido a números testes fotográficos e a uma dieta para engordar cerca de 12 quilos, de modo a parecer ainda mais com o dirigente político. 

Dadaiev disse lembrar de muitas ocasiões em substituiu Stálin, como alguns eventos na Praça Vermelha, na tribuna do mausoléu de Lênin e no trajeto ao aeroporto para a histórica Conferência de Teerã (capital iraniana) com Winston Churchill, o primeiro-ministro britânico da época, em 1943.

Leia mais sobre: Stalin

    Leia tudo sobre: stalin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG