Homem atira sapato no premiê chinês na Universidade de Cambridge

Londres, 2 fev (EFE).- Um manifestante pró-direitos humanos atirou hoje um sapato no primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, durante a conferência que esse pronunciava na Universidade de Cambridge, sul da Inglaterra.

EFE |

Testemunhas afirmam que o sapato não chegou a atingir Wen, que, no sábado passado, iniciou uma visita oficial de três dias ao Reino Unido, e caiu a vários metros de onde o líder estava.

Sentado a várias fileiras do líder chinês, o ativista, que foi mais tarde detido pela Polícia por perturbar a ordem pública, atirou o sapato após ficar de pé e gritar: "Como podem escutar isso sem protestar?".

De acordo com a emissora pública "BBC", o agressor também exclamou: "Como pode a Universidade retratar a si mesma com este ditador?".

O manifestante foi rapidamente retirado da sala pelos vigias da instituição diante do olhar perplexo de Wen, a quem o ataque deixou paralisado por momentos, segundo as imagens exibidas pela "BBC".

Uma testemunha citada pela agência "Press Association" ("PA") explicou que o incidente ocorreu "por volta do final da conferência, quando alguém se levantou e gritou".

"O pessoal de segurança da Universidade foi em direção ao homem, que estava na escuridão, e ele atirou seu sapato, que caiu sobre a tarimba, bastante longe de Wen Jiabao", acrescentou a fonte, de quem a "PA" não divulgou a identidade.

Além disso, um grupo de pessoas contrárias à política da China no Tibete se manifestou a 30 metros da entrada do auditório no qual o líder chinês fez seu discurso.

A visita de Wen, que concluiu no Reino Unido a viagem que fez pela Europa, foi marcada por vários protestos em favor do Tibete para pedir o fim das violações dos direitos humanos no território, invadido pela China em 1950. EFE pa/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG