Homem armado faz seis tripulantes de reféns em avião na Jamaica

Seis tripulantes de um avião da companhia canadense Canjet permanecem como reféns de um homem armado em um aeroporto da Jamaica, depois que ele liberou os passageiros do voo, informou o gerente da empresa, Ken Woodside.

AFP |

"Seis tripulantes ainda permanecem a bordo, o homem armado também está a bordo", disse Woodside em uma entrevista coletiva concedida em Halifax, Nova Escócia, Canadá.

AFP
Avião sequestrado na Jamaica


Na Jamaica, funcionários do aeroporto e da companhia aérea informaram que todos os passageiros foram liberados ilesos pelo sequestrador, que permanece dentro do avião no aeroporto internacional Sangster de Montego Bay.

"Ele quer ir para Cuba", afirmou o ministro da Informação da Jamaica, Daryl Vaz.

O ministro descreveu o criminoso, um jamaicano com idade por volta de 20 anos, como, um "jovem mentalmente perturbado". Ele disse ainda que o fato não deve ser encarado com um incidente internacional.

Vaz afirmou que dois membros da tripulação também foram liberados ilesos, enquanto outros seis permanecem a bordo da aeronave.

O primeiro-ministro da Jamaica, Bruce Golding, seguiu para o aeroporto para acompanhar a situação.

A polícia negocia com o sequestrador, com a ajuda do pai deste, em um tentativa de acabar com o incidente de forma pacífica e entender como o jovem armado conseguiu superar as barreiras de segurança do aeroporto, para chegar à aeronave na pista.

O voo 918 da Canjet, operado pela empresa Transat Tours Canada, fazia uma escala em Montego Bay antes de seguir viagem para a cidade canadense de Halifax.

Segundo uma das passageiras liberadas, Christen Gosslin, o sequestrador exigiu o dinheiro de todos os ocupantes do avião, informou o canal CNN.

Leia mais sobre sequestro

    Leia tudo sobre: aviãoseqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG