Homem acusado de ter matado 8 membros da própria família agiu sozinho (Polícia)

Um norte-americano acusado de ter matado oito pessoas de sua família no final de agosto em um camping na Geórgia (sudeste), agiu sozinho, indicou nesta quarta-feira a Polícia.

AFP |

A matança ocorrida no dia 29 de agosto na pequena cidade de Brunswick foi anunciada aos serviços de emergência por um jovem de 22 anos, Guy Heinze Junior, que tinha dado o alerta para mostrar, aparentemente, que estava em pânico: "Toda a minha família morreu".

Mas Guy Heinze foi preso na noite dos fatos por posse de maconha e de Darvocet, um analgésico, e por tentativa de dissimulação das provas e obstrução.

As autoridades o libertaram em seguida, mas ele foi preso novamente, desta vez, pelo assassinato dos oito membros de sua família, com idades de 15 a 49 anos, e pela tentativa de assassinato de um menino de 3 anos, gravemente ferido na chacina.

"Não temos razões para suspeitar de outras pessoas e não estamos à procura de mais ninguém", declarou o chefe da Polícia do Condado de Glynn, Matt Doering, para quem "tudo parece indicar que o suspeito agiu sozinho".

As autópsias revelaram que as vítimas foram atingidas até a morte com um objeto contundente, anunciaram as autoridades que se recusaram a fornecer maiores detalhes sobre o massacre.

Essa matança foi a última a chocar os Estados Unidos.

No início de agosto, um homem que se queixava por ser rejeitado pelas mulheres abriu fogo em uma academia de ginástica da Pensilvânia (leste), matando três mulheres antes de apontar a arma contra si mesmo.

Em abril, um homem de origem vietnamita abriu fogo em um centro para imigrantes no estado de Nova York, matando 13 pessoas.

str/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG