Homem acusado de matar 16 mulheres e meninas é enforcado no Irã

Réu tinha confessado seus crimes durante o julgamento, ao longo do qual alegou um "ódio às mulheres"

EFE |

O Poder Judiciário iraniano executou neste sábado Farid Baghlani, um assassino em série que confessou ter matado 16 mulheres e meninas entre 2004 e 2008 no porto iraniano de Abadan, informou a agência de notícias local "Fars". Segundo a agência, a execução aconteceu ao amanhecer no pátio da prisão de Ahvaz, cidade de maioria árabe situada no sudoeste do país.

O réu tinha confessado seus crimes durante o julgamento, ao longo do qual alegou um "ódio às mulheres", lembrou a "Fars", que revelou que as famílias das vítimas distribuíram balas e doces no local dos crimes neste sábado para comemorar o enforcamento.

No Irã, rege uma interpretação da lei islâmica ou Sharia que condena à pena capital os assassinos, estupradores, narcotraficantes e aqueles que atentem contra a lei de Alá e a República Islâmica. Segundo estatísticas da Anistia Internacional, o Irã é o segundo país do mundo em número de execuções, com quase 300 enforcamentos ao ano, atrás apenas da China.

    Leia tudo sobre: iGirãforca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG