Homem acusado de ataque à creche é suspeito de cometer e planejar outros crimes

BRUXELAS - O jovem belga Kim De Gelder, acusado de ter assassinado duas crianças e um adulto a facadas em uma creche na Bélgica, na sexta-feira (23), é suspeito de ser responsável pela morte de uma idosa e de ter planejado atacar outros estabelecimentos de assistência a crianças.

Redação com AFP |


O procurador Christian Du Four revelou nesta segunda-feira que Kim De Gelder é suspeito de ter assassinado uma agricultora de 73 anos que morava em Beveren, norte do país. O crime foi cometido em 16 de janeiro e, segundo Du Four, "há elementos concretos que ligam os dois episódios".

Kim De Gelder, que tem 20 anos e está desempregado, foi preso na sexta-feira após assassinar dois bebês e uma especialista em puericultura da creche "Le Pays des fables" em Derdemonde (oeste).


Policiais isolam a área próxima à creche, na última sexta-feira / AP

Segundo o procurador, documentos encontrados após a detenção de Kim De Gelder mostraram que ele tinha o objetivo de atacar outras três creches situadas em Derdemonde na sexta-feira.

O jovem deve comparecer à Justiça nesta terça-feira, em audiência que pode ser realizada na detenção de Bruges, onde ele está preso.

A Justiça ainda não divulgou o perfil psicológico do jovem, que deverá ser examinado por psiquiatras nesta segunda-feira. Uma ex-colega de colégio o descreveu como uma pessoa imatura e tímida, que inspira "piedade". Ela também afirmou que ele é "dotado para as ciências matemáticas", solitário e apaixonado por filmes de horror e videogame.

No domingo, uma passeata silenciosa reuniu 8 mil pessoas em Derdemonde, durante homenagem às vítimas da creche. Outra manifestação acontecerá na noite desta segunda-feira.

Leia também:


Leia mais sobre:
Bélgica

    Leia tudo sobre: bélgica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG