Homem abre fogo contra Embaixada dos EUA em Sarajevo

Agentes responderam ao ataque e atirador foi ferido e levado ao hospital, segundo mídia bósnia

iG São Paulo |

Autoridades da Bósnia afirmaram que um atirador disparou com uma arma automática contra a embaixada dos Estados Unidos na capital do país, Sarajevo, em uma ação que durou 30 minutos. Segundo um fotógrafo da Reuters, no momento do ataque, a polícia tentava cercar o homem, que estava com um fuzil Kalashnikov.

Reuters
O suposto atirador, munido de uma arma automática, caminha em Sarajevo

Pelo menos um policial, que fazia a guarda do prédio, foi ferido, enquanto funcionários correram para se proteger. A embaixada dos EUA fica em um bairro comercial e universitário na capital.

Segundo a agência Associated Press, o homem responsável pelo ataque levou um tiro e foi preso. Seus ferimentos, de acordo com fontes ouvidas pela Reuters, não colocam sua vida em risco.

Uma porta-voz de um hospital de Sarajevo declarou que um homem foi admitido sob escolta policial com ferimentos de tiro na parte superior da perna. "Os médicos estão realizando uma intervenção médica e o homem deve ser escoltado do hospital pela polícia nas próximas duas a três horas", disse a porta-voz Biljana Jandric.

A rede de televisão da federação muçulmano-croata da Bósnia, a FTV, informou que outras dois suspeitos de terem relação com o ataque foram detidos.

A emissora identificou o suspeito como Mevlid Jasarevic, 23 anos, conhecido pelo apelido de Abdurahman e natural da cidade de Novi Pazar, no sul da Sérvia. De acordo com a BBC, a mídia local também afirmou que o atirador é membro do grupo islamita Wahhabi. O canal informou que ele vinha frequentando a comunidade de islâmica do norte da Bósnia.

A Bósnia, que a guerra separou entre bosníacos (bósnios muçulmanos), croatas e sérvios entre 1992 e 1995 durante o colapso da Iugoslávia, é considerada uma aliada importante dos Estados Unidos na região turbulenta dos Bálcãs.

Bakir Izerbegociv, membro da presidência da Bósnia Herzegovina, disse em comunicado que condenava veementemente "o ataque terrorista à embaixada dos EUA" no país.

Ele também disse que os EUA são um "amigo comprovado" de seu país. "O governo e o povo norte-americanos têm nos apoiado nos momentos mais difíceis de nossa história, e ninguém tem o direito de ameaçar as relações amistosas entre nossos dois países", disse ele em um comunicado.

Sanja Pejcinovic, uma porta-voz da embaixada, limitou-se a confirmar o incidente. "O edifício está fechado e estamos esperando a polícia para que isole a área", completou.

A embaixada dos EUA em Sarajevo, cidade de maioria muçulmana, foi fechada brevemente em março de 2002 por causa de uma ameaça não especificada, mas o edifício jamais havia sido atacado antes.

Com AP, EFE, Reuters

    Leia tudo sobre: bósniasarajevosérviaatiradorembaixada dos euaeuaatentado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG